Vinícola em Roma? Tem, sim (mas ali próximo)

casale marchese, vinícola em Roma

Visitamos a vinícola Casale Marchese, na cidade de Frascati, a 3okm de Roma. O melhor? Acompanhamos a colheita de uvas, a famosa vendímia

Imagine uma fazenda centenária, repleta de parreiras e oliveiras. E  a apenas alguns poucos km da cidade grande. Um lugar de ar puro, repleto de história, que traz uma calma tão grande que dá vontade de viver lá para sempre. Isso tudo resume um pouco a nossa visita à Casale Marchese, vinícola localizada em Frascati, cidade que fica a cerca de 30km de Roma e que leva consigo a denominação de origem controlada homônima, tão famosa e presente na região de Roma. Foi lá que visitamos em um dia ensolarado de verão, em nossa última visita à Itália.

Casale Marchese: tradição familiar

A Casale Marchese pertence à família Carletti há dois séculos. A matriarca, dona Gabriella, chegou a morar no Brasil na década de 50 e fala um português perfeito. Foi ela que acabou nos ajudando em alguns momentos em que faltavam as palavras em italiano.

Casale Marchese, vinícola em Roma, Frascati, vinícola familiar
A placa já indica a tradição centenária da vinícola

Seu marido, Salvatore, e os dois filhos, Alessandro e Ferdinando, ajudam a administrar a fazenda, que, além dos vinhos, produz grapa e azeite de oliva (foi lá, inclusive, que experimentei, pela primeira vez, uma azeitona no pé – linda , mas com um gosto horrível – super amargo! Juro, maior decepção). Eles são a quinta geração da família que tem a vinicultura no sangue.

azeitona, oliveira, azeitona na Itália, azeitona no pé, Casale Marchese, vinícola em Roma, vinícola em Frascati
Imagina a reação: eu, uma louca por azeitonas, vejo essa coisa linda no pé. Com todo cuidado pego uma e, na esperança de sentir aquele gosto de aperitivo numa noite em algum bar por aí, sinto só um amargor horrível. Baita decepção!

A propriedade tem cerca de 50 hectares. Em uma ala, vive a família Carletti, em uma linda casa de pedra com vista incrível. De lá, por sinal, é possível ainda avistar Roma. Na outra, encontram-se as plantações: de parreiras e oliveiras.

Casale marchese, vinícola em Frascati, vinícola em Roma, onde casar na Itália
Olha que casarão lindo (Foto: Divulgação)
parreira, oliveira, vinícola em Frascati, vinícola perto de Roma, Casale Marchese
Não importa para onde se olha, parreiras estão para todos os lados.
parreira, oliveira, vinícola em Frascati, vinícola perto de Roma, Casale Marchese
Do andar mais alto da casa, é possível avistar a cidade de Frascati. Lá, bem ao fundo, Roma.

Produção cuidadosa e pequena

As parreiras são tratadas com muito cuidado e carinho. Todo o trabalho é manual. E eles dizem que preferem uma produção menor, porém melhor, do que aumentar a escala e perder em qualidade. A produção, anual, vai para diversos países. Cerca de metade fica na Itália, a outra metade vai para países como Estados Unidos, Canadá, Japão e Alemanha.

Segundo nossa guia durante a visita , Claudia Puccini, profissional responsável pela área de exportação da vinícola, existe demanda para o crescimento, mas eles preferem seguir do modo tradicional e familiar. A ideia de crescer e acabar por perder as raízes e origens familiares, tornando-se ainda mais comercial, amedronta a família. E, de fato, é possível perceber todo o cuidado que a família tem com o negócio. Por esse motivo, a Casale Marchese não consegue vender muito mais do que o que produz e negocia atualmente.

Só por curiosidade, não, não temos vinhos da Casale Marchese no Brasil (mas quem sabe isso muda, não é, Claudia?).

parreiras, Frascati, vinícola em Roma, vinícola em Frascati, Casale Marchese
As parreiras carregadas de uvas, prontas para a colheita (a melhor parte da visita)

A história da vinícola: conhecendo a Casale Marchese

A Casale Marchese foi construída sobre duas antigas cisternas romanas, depósitos subterrâneos de água . Ao longo dos anos, foi propriedade de diversas nobres famílias. Dizem que ela tem 17 séculos de existência. Há, inclusive, um espaço convertido em museu, onde é possível encontrar diversas relíquias, deixadas ao longo do tempo por seus antigos proprietários (mas, infelizmente, não deixavam tirar fotos do local). Foi apenas na Renascença que adquiriu o nome Casale Marquese.

A fazenda, com seu ar bucólico, é palco de diversos eventos, inclusive casamentos. No perfil da vinícola no Facebook, é possível conferir algumas fotos.

As  parreiras, as uvas e os vinhos produzidos

A Casale Marchese produz sete tipos de vinhos, Frascati Superiore DOCG (o vinho de entrada, e de maior produção), Clemens (o vinho top da vinícola e delicioso!), Novum, Rosso Emineza, Marchse de’Cavalieri, Cannellino di Frascati DOCG e Cortesia, além da grapa.

Casale marchese, vinho frascati, vinho romano, vinho branco, Frascati Superiore
O Frascati Superiore – vinho de entrada (mas infinitamente melhor do que vários que eu já tomei)
Casale Marchese, vinhos romanos, vinho de lazio, vinícola em Roma, vinícola em frascati
O Rosso Eminenza (sinceramente, prefiro os brancos)
Clemens, vinho frascati, vinícola em frascati, vinícola em Roma, Casale Marchese
O Clemens, vinho bom e refrescante. Foi ele, aliás, que tomamos neste fim de semana, enquanto escrevia este post aqui. Só pra ter uma ideia: esse é o vinho top da vinícola e custa em torno de 7 euros
Cannellino di Frascati, vincola em Roma, vinícola em frascati, Casale Marchese
Cannellino di Frascati

Na propriedade, é possível encontrar as uvas malvasia puntinata, malvasia di candia, trebbiano toscano, greco, bombino, and bellone. Recentemente, passaram a cultivar também chardonnay, merlot, cabernet sauvignon e cabernet franc. O solo de origem vulcânica (sobre o qual sempre ouvi falar, mas nunca tinha ligado o nome à “pessoa”) está ali presente (e é bastante característico – adorei ver isso!).

A parte mais emocionante da visita: a vendímia

Eu e o Fe adoramos visitar vinícolas. Tanto que sempre fica difícil escolher a melhor parte de uma visita. Mas sempre teve uma coisa que fomos doidos para acompanhar: a colheita das uvas.

A vendímia (ou vendemmia, como falam os italianos) é o momento crucial da produção dos vinhos, já que é exatamente o momento da colheita. A partir da colheita que todos aqueles momentos que vemos nas mais diversas visitas a vinícolas que fizemos passam a fazer sentido. Pelo menos, pra mim. Parece que tudo fica mais real.

Casale Marchese, vinho Frascati, vinícolas em Roma, vinícolas em Frascati
Olha que coisa mais linda esse cacho de uvas. A melhor parte? Provei e é deliciosamente doce.

Mas foi sorte…

Pegar a vendímia foi uma sorte. Quando decidimos que iríamos em setembro, ainda no verão, fiquei jogando no Google pra procurar coisas diferentes pra fazer, já que estaríamos em Roma por mais de duas semanas. Sabia que existia a uva Frascati (já tínhamos falado sobre nossa experiência com esse vinho), mas não imaginava que a cidade ficasse tão próxima a Roma. Nem que seria tão simples chegar até lá.

Foi no meio a muitas pesquisas que encontrei que a vendímia começava no mês de setembro. Mas, claro, as datas mudam de vinícola para vinícola. E, já que era assim, não tive dúvidas, comecei a procurar a maior quantidade possível de vinícolas que ficassem na região e comecei a mandar e-mails perguntando se estaria na época de colheitas. Até que achei a Casale Marchese.

Não, nunca tínhamos ouvido falar sobre a vinícola. Ainda mais estando no Brasil. Tinha apenas visita o site e compreendido, no meu parco italiano, que estava indo na época certa.

Foi sorte? Muita! Mas pegar esse momento da colheita da uva deixou a experiência da nossa visita ainda mais extraordinária (foi a primeira vez que vi isso!!! Fiquei tão empolgada!).

vendímia, Casale marchese, vinícola em Frascati, vinícola em Roma, colheita das uvas em vinícola
A colheita manual das uvas
vendímia, Casale marchese, vinícola em Frascati, vinícola em Roma, colheita das uvas em vinícola
Enchendo os caminhões para levar as uvas para separar frutas das folhas e galhos
vendímia, Casale marchese, vinícola em Frascati, vinícola em Roma, colheita das uvas em vinícola
O momento da separação

Vale a pena perder um dia saindo de Roma?

Vale. Muito. Se você tem mais do que seis dias em Roma, gosta de vinhos e não tem tempo ou $$ para ir pra Toscana, vale muito a pena.

Foi um dia delicioso. Além de super diferente. Nem parecia eque estávamos tão próximos a Roma. Além da atenção, do cuidado com o visitante, da simpatia dos anfitriões… Você sente que eles gostam muito do que fazem. E você acaba se levando deixar por tudo aquilo.

Talvez pelo fato de serem italianos, talvez pelo fato de sermos brasileiros interessados na cultura do vinho (o que não é algo tão comum por lá), não sei. Sei que tudo isso marcou a gente. O lugar é lindo, os vinhos são refrescantes, deliciosos (ainda mais o Clemens – que, por sinal, leva o nome de um cardeal que fez parte da família), a comida que serviram estava uma delícia (eu amo bruschetta e a que tinha lá… Meu Deus! Mas foram vários pequenos aperitivos). Só pra colocar mais uma razão: como não visitar o lugar que produz os vinhos que voce toma em Roma? É de fato uma visita que vale a pena.

Como chegar

A Casale Marchese fica na via de Vermicino, 68, em Frascati.

Optamos por ir de trem e táxi. Não queríamos dirigir em um lugar desconhecido, ainda mais depois de beber. e, no final, foi ótimo – e super simples.

Chegar em Frascati é muito simples. Pegamos um trem a partir do Termini, uma viagem que dura cerca de meia hora, e custou 2,10 por pessoa (2,10!). O trem sai a cada hora. Da estação Frascati, pegamos um táxi até a vinícola, o que deu cerca de 12 euros. Pra voltar, a mesma coisa.

Mais fácil, impossível.

Quanto?

Os valores variam entre 17 e 60 euros (variando conforme quantidade de vinhos degustados e quantidade de pessoas no grupo). Clique para saber todos preços.

O agendamento da visita à Casale Marchese deve ser feito com pelo menos dois dias de antecedência. É pedido o pagamento antecipado. Leitores do blog têm 10% de desconto, apresentado o cupom abaixo.

 

 

———————————-

** O blog fez a  degustação a convite da vinícola. Todas as opiniões aqui contidas representam nossas reais impressões.

** Preços checados em fevereiro de 2017.

———————————-

The following two tabs change content below.

chris_samira

Produtora de conteúdo desde 2002. Adora listas, chocolate, viajar e da canina Lili, além do Fe, com quem é casada há quatro anos. É especialista em "jogar no Google" e acha que vinho é uma questão de gosto pessoal (até porque não entende nada do assunto - só de beber mesmo). Vive indecisa quanto ao que deve fazer. Mas não acha que isso seja um problema.

Organize sua viagem para Roma com os serviços do Lá em casa tem vinho 

Desde que eu e o Fê viemos para Roma, resolvemos transformar este blog em um espaço em que pudéssemos dividir as nossas experiências. Diariamente, vamos conhecendo a cidade, aprendendo a viver nela e também mostrando aqui para você. E assim, compartilhando o que a gente vê por aqui, queremos fazer da nossa nova casa, a sua também. Além das dicas e de tudo o que postamos aqui no blog, resolvemos também ir atrás de parceiros que podem ajudar a transformar a sua viagem em uma experiência mais tranquila. A partir de agora, o LÁ EM CASA TEM VINHO te ajuda também a organizar a sua viagem para Roma.

E como a gente pode te ajudar a organizar sua viagem para Roma?

Estamos pensando em diversos aspectos. Mas queremos te oferecer possibilidades de buscar todos os produtos e serviços em um só lugar.
  • Você pode buscar a melhor tarifa de hospedagem seu hotel com nosso parceiro Booking.
  • Busca passagens de trem (e viaja de uma cidade a outra) com a nossa parceira RailEurope.
  • Reservar o seu transfer do aeroporto de Fiumicino (Leonardo da Vinci) ou Ciampino ao Termini e do Termini aos aeroportos com a Terravision.
  • Faz a cotação de seu seguro de viagem, obrigatório para quem visita diversos países europeus, signatários do Tratado de Schengen - inclusive a Itália, com o nosso parceiro SegurosPromo.
  • Compra os ingressos de todos os seus passeios antecipadamente, já se programando e evitando filas, com nosso parceiros GetYourGuide.
  • Podemos ainda acompanhar um dia de passeio e fazer fotos de você e seu grupo. Assim, não vai ter aquela história de ficar pedindo para alguém tirar a foto ou ainda sempre ter alguém do grupo que não aparece nas imagens.
  • Desconto para você visitar uma vinícola perto de Roma.
Confira aqui como a gente pode ajudar a organizar a sua viagem a Roma e os serviços que oferecemos.

2 Replies to “Vinícola em Roma? Tem, sim (mas ali próximo)”

  1. Ola. Adorei a dica e quero ir. So faltou o detalhe do valor da entrada. Quanto ? Abs Patricia

    1. chris_samira says: Responder

      Oi, Patrícia!

      Obrigada pela visita. O post foi atualizado. Os valores variam conforme a quantidade de pessoas do grupo e a quantidade de vinhos degustados. Aproveitamos para informar que agora oferecemos um cupom que proporciona um desconto de 10% para os leitores do blog que desejam visitar a Casale Marchese.

      Abraços,

      Christiane

Deixe uma resposta