Lá em casa tem vinho (o primeiro post do nosso blog)

blog, blog de casal, blog de viagem, blog de vinho, Lá em casa tem vinho

Toda vez que acesso um blog novo e vou com a cara dele, corro lá nos arquivos pra ler o primeiro post. E uma coisa é fato: eu ODEIO blogs que não têm um primeiro post. Sabe aquele que explica como tudo começou? Me dá uma tristeza (e uma curiosidade louca…). Ok, entendo. Existe a parte do “Sobre” em que você pode compreender tudo. Mas pra mim não é a mesma coisa. Afinal, nada começa do nada. Sempre tem que existir um ponto inicial.

Este blog aqui não começou do nada. Ninguém abre o WordPress e fala: hoje vou criar um blog porque estou com vontade. Não, não funciona assim. Explico então como este aqui começou.

blog, blog de casal, blog de viagem, blog de vinho, Lá em casa tem vinho

O início de tudo

Eu sempre gostei de escrever. Quando criança, tinha agenda, diário, caderno de recordações. Adorava fazer redações. Mas era muito tímida. Na minha escola, existia um livrinho anual com as melhores redações. Eu adorava escrevê-las, mas morria de vergonha de a minha constar ali. Minhas redações, as boas, sempre foram muito pessoais. Ficava pensando: e se meus pais lerem? Não que tivesse qualquer coisa demais. Mas era muita vergonha pra uma pessoa só. Eu era, de fato, muito tímida. Mas tanto tanto que antes de entrar na faculdade, eu não ligava pra pizzaria porque tinha vergonha de quem atendia. E falo na faculdade porque foi lá que tudo mudou.

Fiz Rádio e TV na Cásper. Rádio e TV para uma pessoa tímida é algo bastante interessante. Porque ou você muda a sua forma de ser ou você muda de profissão. Eu resolvi que eera hora de eu começar a mudar. E cá estou. Não que eu seja o cúmulo da extroversão, mas melhorei tanto que posso virar case.

Eu e os blogs

Bom, quando estava na faculdade, criei meu primeiro blog. Era 2002. Não lembro o nome, mas lembro que era um espaço compartilhado. Meu grupo de amigas tinha a senha e todo mundo podia escrever. Preciso mencionar que os posts eram feitos quase todos por mim? Talvez porque ninguém tivesse muita paciência pra isso. Mas eu me divertia escrevendo. Se bobear, elas nem lembram disso.

Depois, criei mais um ou dois, que ficaram perdidos no meio do caos da vida. Até que chegou a fase do casamento e eu criei meu primeiro blog mais sério, o CADÊ O TEMPO?, em 2010. Esse foi minha paixão. Era meu blog de casamento. Foi meu diário virtual durante os dois anos de preparativos para o meu grande dia; era o lugar onde eu salvava tudo o que encontrava e contava o passo a passo da minha jornada. Foi muito divertido fazê-lo. Tinha leitoras, ficava observando estatísticas. Mas tudo sempre muito amador. Porque, na verdade, era uma grande diversão. Era mais fissurada no poder de um blog e o quanto ele podia chegar nas pessoas do que qualquer outra coisa. Se você parar pra pensar, é muito louco isso, né?

Depois que eu casei, até tentei continuar com o CADÊ O TEMPO?, mas faltava assunto. Não queria mais falar sobre casamento. Engraçado é que várias meninas que estavam nessa onda de preparativos comigo continuaram com seus blogs e hoje vivem disso. Talvez tivesse dado certo até. Mas eu era bem amadora mesmo.

Mas teve mais

Depois disso, ainda tentei criar mais alguns. Teve o COMI NA RUA, que eu comecei a fazer com o Fe, mas não rolou direito. Teve o SP NA MÃO, projeto bem legal com uma amiga, mas que precisava de investimento (de empo e financeiro). A ideia era muito boa. Mas precisava de muita dedicação. E foi numa época meio conturbada porque tinha acabado de voltar a fazer faculdade de Direito. Faltava tempo.

Teve o Na Terra de Cabral, que não sobreviveu por mudança de planos (mas ainda amo o nome e por isso não consegui deletar do WordPress). Teve o CONEXÃO ITÁLIA, uma adaptação do anterior, mas que não rolou porque era muito restrito. Até chegar a este aqui que você lê: LÁ EM CASA TEM VINHO.

Lá em casa tem vinho?

Ok, entendo. O nome não é lá muito bom. Parece aqueles cachorrinhos feios que de tão feios ficam fofos. É assim que sinto e relação a esse nome. Mas ele é tão a nossa cara que achei que rolava.

Este blog aqui é pra ser meu e do Fê, um blog de casal, do casal Zboril (que é o nosso sobrenome. Na verdade, é dele, mas que eu adotei após casada).

Minha ideia aqui é ter um espaço para podermos escrever sobre os assuntos que mais nos encantam, que nos interessam. Queremos dividir nossos achados, nossas receitas, nossas experiências com vinho, compartilhando nosso universo com vocês.

A escolha do nome

Volto a falar aqui sobre o nome do blog. Ok, ele é meio doido. Mas nós também não somos muito normais. Eu, originalmente, queria que ele se chamasse Universo Z. Adoro esse nome! Mas o Fe não gostou. Na verdade, ele odiou (e até agora fico na esperança de ele virar seção deste blog aqui). Por isso, ficamos quebrando a cabeça. Como nomear um blog que fala sobre vinho, gastronomia e viagem (misturando as duas coisas)? Como nomear um blog que fosse a nossa cara (como casal) e que pudesse ser o nosso espaço? Mil e um nomes depois, surgiu esse: LÁ EM CASA TEM VINHO.

Essa é uma frase que a gente sempre acaba falando. É muito frequente mesmo na nossa vida de casal.

A nossa casa é pequenininha, mas adoramos receber gente em casa. E “Vamos lá em casa! Lá em casa tem vinho” é um convite muito corriqueiro. Porque vira e mexe não sabemos exatamente o que fazer e convidamos alguém pra ir em casa. Por que não ser esse o nome do blog então? Ficou esse então. Bom ou ruim, esse é o nome do nosso blog. Uma espécie de convite ao nosso mundinho paralelo. Afinal, todo casal, dentro de sua casa, vive um mundo à parte. Este é o nosso.

Sejam bem-vindos ao LÁ EM CASA TEM VINHO. O nome é meio doido, mas bem a nossa cara.

The following two tabs change content below.

chris_samira

Produtora de conteúdo desde 2002. Adora listas, chocolate, viajar e da canina Lili, além do Fe, com quem é casada há quatro anos. É especialista em "jogar no Google" e acha que vinho é uma questão de gosto pessoal (até porque não entende nada do assunto - só de beber mesmo). Vive indecisa quanto ao que deve fazer. Mas não acha que isso seja um problema.

Organize sua viagem para Roma com os serviços do Lá em casa tem vinho 

Desde que eu e o Fê viemos para Roma, resolvemos transformar este blog em um espaço em que pudéssemos dividir as nossas experiências. Diariamente, vamos conhecendo a cidade, aprendendo a viver nela e também mostrando aqui para você. E assim, compartilhando o que a gente vê por aqui, queremos fazer da nossa nova casa, a sua também. Além das dicas e de tudo o que postamos aqui no blog, resolvemos também ir atrás de parceiros que podem ajudar a transformar a sua viagem em uma experiência mais tranquila. A partir de agora, o LÁ EM CASA TEM VINHO te ajuda também a organizar a sua viagem para Roma.

E como a gente pode te ajudar a organizar sua viagem para Roma?

Estamos pensando em diversos aspectos. Mas queremos te oferecer possibilidades de buscar todos os produtos e serviços em um só lugar.
  • Você pode buscar a melhor tarifa de hospedagem seu hotel com nosso parceiro Booking.
  • Busca passagens de trem (e viaja de uma cidade a outra) com a nossa parceira RailEurope.
  • Reservar o seu transfer do aeroporto de Fiumicino (Leonardo da Vinci) ou Ciampino ao Termini e do Termini aos aeroportos com a Terravision.
  • Faz a cotação de seu seguro de viagem, obrigatório para quem visita diversos países europeus, signatários do Tratado de Schengen - inclusive a Itália, com o nosso parceiro SegurosPromo.
  • Compra os ingressos de todos os seus passeios antecipadamente, já se programando e evitando filas, com nosso parceiros GetYourGuide.
  • Podemos ainda acompanhar um dia de passeio e fazer fotos de você e seu grupo. Assim, não vai ter aquela história de ficar pedindo para alguém tirar a foto ou ainda sempre ter alguém do grupo que não aparece nas imagens.
  • Desconto para você visitar uma vinícola perto de Roma.
Confira aqui como a gente pode ajudar a organizar a sua viagem a Roma e os serviços que oferecemos.

Deixe uma resposta