Burdog: hambúrguer simples e de verdade

burdog, hamburgueria em são paulo

Eu já disse outro dia amo que tranqueira. Sabe aquela besteira cheia de gordura, preferencialmente frita? Pois é. Desde criança, sou muito mais da turma da tranqueira do que da turma da comida de verdade. Mas também sou seletiva. Sou chata. Não gosto de qualquer lugar. Muito menos de consumir caloria à toa. Se for pra comer, tem que valer a pena. Por isso, não sou muito de sair para comer hambúrguer (falei, inclusive, sobre uma super hamburgada que teve na casa da Mari, aqui). Mas de vez em quando é preciso…

Um dos lugares que eu gosto de ir é no Burdog, uma lanchonete que está há anos no mesmo endereço: no começo da Avenida Doutor Arnaldo (apesar de hoje em dia eles terem mais uma unidade, uma na Avenida Santo Amaro). Repare: lanchonete. Porque hamburgueria é coisa de agora. Dessa modinha da gourmetização.

O Burdog é uma das mais tradicionais lanchonetes de São Paulo. Ela existe desde 1975. Antes disso, porém, ela fazia parte do grupo Chico Hambúrguer (criado em 1968 – e que, pra mim, é muito mais nome que qualquer outra coisa). Uma curiosidade é que ali na Doutor Arnaldo, umas duas casas pra frente, existe uma outra lanchonete (que dizem ser muito boa também, mas que nunca fui), a Toninho Freitas. Diz a lenda que os donos da Toninho Freitas e do Burdog eram sócios e, após uma briga, eles desfizeram a sociedade. O outro foi lá e colocou a lanchonete ali do lado. Se é verdade ou qual é a primeira a estar no lugar, eu não sei. Mas já ouvi várias vezes essa história.

Mas voltando… O Burdog é daquele tipo: ame ou odeie. O lugar é super simples, nada de luxo, mas é objetivo, sabe? Eles servem lanche. E pronto. Sem firulas. Mas com qualidade.

Burdog: memória afetiva

Não tenho como definir, nem dizer mais, exceto por eu adoro o Burdog. Desde os meus… talvez 9 anos?

A primeira lembrança que eu tenho de lá é do início da década de 90 (e na minha cabeça, o lugar é exatamente o mesmo – só o banheiro que foi reformado – não que eu me lembre como era antes, mas eu lembro de ter ido um dia e falado que ele tinha sido reformado). Eu confesso que não lembro qual sanduíche comi, mas tenho muito clara a lembrança do milk-shake (gigante) de chocolate (que serve dois tranquilamente). E até isso continua igual.

O mais legal de lá é que, além da qualidade do lanche, não há segredo. A gente acaba pedindo sempre a mesma coisa (se bem que por muitos e muitos anos eu pedi outro – o “xis” burdog – cheeseburger com extra de Burdog: alface, tomate, maionese, bacon, picles e cebola – mas fazia tanta bagunça que comecei a desistir – até assumir o…) Cheese Bacon com cheddar à parte.

Burdog, x bacon
O trio perfeito: x-bacon, fritas e cheddar à parte

Cheddar à parte

image

Xis bacon

Incrivelmente incrível. E com muuuuuito bacon (sem miséria). A gente brinca que vem com um vale ponte de safena. Mas depois de comer a gente pensa nisso.

Burdog

Burdog, cheddar
Uma porção de cheddar – sempre à parte (aí você já aproveita e come com a batata)
Burdog, batata frita
A porção de batata frita: para duas pessoas, sequinha, crocante por fora e macia por dentro

Ah! Uma outra coisa bem legal é que eles ficam abertos durante a madrugada. Excelente para um pós-balada. Principalmente quando trabalhava no domingo à noite, o Fe frequentava muito.

E eu só ocasionalmente.

Vale a visita.

The following two tabs change content below.

chris_samira

Produtora de conteúdo desde 2002. Adora listas, chocolate, viajar e da canina Lili, além do Fe, com quem é casada há quatro anos. É especialista em "jogar no Google" e acha que vinho é uma questão de gosto pessoal (até porque não entende nada do assunto - só de beber mesmo). Vive indecisa quanto ao que deve fazer. Mas não acha que isso seja um problema.

Organize sua viagem para Roma com os serviços do Lá em casa tem vinho 

Desde que eu e o Fê viemos para Roma, resolvemos transformar este blog em um espaço em que pudéssemos dividir as nossas experiências. Diariamente, vamos conhecendo a cidade, aprendendo a viver nela e também mostrando aqui para você. E assim, compartilhando o que a gente vê por aqui, queremos fazer da nossa nova casa, a sua também. Além das dicas e de tudo o que postamos aqui no blog, resolvemos também ir atrás de parceiros que podem ajudar a transformar a sua viagem em uma experiência mais tranquila. A partir de agora, o LÁ EM CASA TEM VINHO te ajuda também a organizar a sua viagem para Roma.

E como a gente pode te ajudar a organizar sua viagem para Roma?

Estamos pensando em diversos aspectos. Mas queremos te oferecer possibilidades de buscar todos os produtos e serviços em um só lugar.
  • Você pode buscar a melhor tarifa de hospedagem seu hotel com nosso parceiro Booking.
  • Busca passagens de trem (e viaja de uma cidade a outra) com a nossa parceira RailEurope.
  • Reservar o seu transfer do aeroporto de Fiumicino (Leonardo da Vinci) ou Ciampino ao Termini e do Termini aos aeroportos com a Terravision.
  • Faz a cotação de seu seguro de viagem, obrigatório para quem visita diversos países europeus, signatários do Tratado de Schengen - inclusive a Itália, com o nosso parceiro SegurosPromo.
  • Compra os ingressos de todos os seus passeios antecipadamente, já se programando e evitando filas, com nosso parceiros GetYourGuide.
  • Podemos ainda acompanhar um dia de passeio e fazer fotos de você e seu grupo. Assim, não vai ter aquela história de ficar pedindo para alguém tirar a foto ou ainda sempre ter alguém do grupo que não aparece nas imagens.
  • Desconto para você visitar uma vinícola perto de Roma.
Confira aqui como a gente pode ajudar a organizar a sua viagem a Roma e os serviços que oferecemos.

Deixe uma resposta